Pela primeira vez, UEMA figura no Latin America University Ranking 2021

Author

Categories

Share

Pela primeira vez em sua história, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) figura no seleto grupo de universidades da América Latina ranqueadas pela instituição britânica Times Higher Education (THE), uma das mais tradicionais e conceituadas do mundo.

Publicado neste mês, o Latin America University Ranking 2021 selecionou 177 instituições de ensino superior de 13 países, a partir dos seguintes indicadores de performance: ensino/ambiente de aprendizagem; pesquisa; a influência da pesquisa por meio das citações; internacionalização e transferência de tecnologia/conhecimento.

A UEMA ficou na 159ª colocação considerando a América Latina, 62ª colocação tomando por base as IES brasileiras e na 14ª posição no rol das instituições do Norte e Nordeste. Um feito inédito em sua trajetória de 40 anos de existência.

Segundo o reitor Gustavo Costa, “o resultado inédito da UEMA neste Ranking do THE para América Latina é consequência dos avanços verificados nos últimos anos em relação à qualificação do quadro docente, à melhoria de infraestrutura, ao apoio consistente à extensão, à pesquisa e pós-graduação, que, por sua vez, se basearam em um Plano de Desenvolvimento Institucional audacioso e desafiador, apoiado pelo Governo do Estado”.

O reitor mencionou também que foi determinante a criação da Assessoria de Relações Internacionais (hoje Superintendência) e a Agência Marandu de Inovação e Empreendedorismo, como instrumentos de articulação e formulação de políticas institucionais. “A UEMA assumiu como eixos estratégicos do seu desenvolvimento a internacionalização e a inovação, que significa um comportamento contínuo de cooperação para uma ciência global e de integração acadêmica e cultural com instituições de outros países e com os setores produtivos”, explicou o reitor.

O mérito, segundo Gustavo Costa, é da comunidade acadêmica da UEMA, dos docentes, discentes e técnicos, que, nas palavras dele, é “vibrante, dinâmica e comprometida com a missão institucional”. Mesmo diante do resultado, o reitor lembrou que esse é apenas um primeiro passo; há um longo caminho a percorrer para que a UEMA esteja ao lado das melhores instituições do país nos rankings internacionais. “É a nossa visão de futuro sermos referência acadêmica na região e no país, e para isso seguiremos trabalhando com seriedade, foco e energia. O resultado certamente virá nos próximos anos”, afirmou.

Para o superintendente de Relações Internacionais da UEMA, Thales Andrade, essa primeira experiência deu-se no intuito de conhecer as metodologias dos ranqueamentos internacionais, avaliar o desempenho da instituição e definir um ponto de partida. Muitas instituições da América Latina, segundo ele, sequer conseguiram ser ranqueadas, devido às inúmeras exigências do ranking.

“A nossa instituição vem sendo redirecionada pela execução do Plano de Internacionalização, com destaque às suas áreas de excelência, e pelo alinhamento com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), bem como o PDI”, comentou.

Quem ocupa o primeiro lugar no Ranking 2021 é a Pontifícia Universidade Católica do Chile. A instituição mais bem ranqueada no Brasil é a Universidade de São Paulo (USP), seguida pela Universidade de Campinas (UNICAMP) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Acesse o Ranking em: https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2021/latin-america-university-rankings#!/page/0/length/25/sort_by/rank/sort_order/asc/cols/undefined

>





Source link

Author

Share