- PUBLICIDADE -

Quatro quadras do Riacho Fundo II vão ganhar calçadas

Author

Categories

Share


As calçadas com piso tátil direcional vão fazer diferença na mobilidade de toda a comunidade de deficientes visuais | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília 

Cerca de mil metros de passeio com acessibilidade estão sendo construídos nas quadras QN 16, 18, 19 e 20 do Riacho Fundo II. Iniciadas há quase dois meses, as obras, quando concluídas, vão beneficiar dois mil moradores da região. Mas um público em especial, o de deficientes visuais que residem no local – cerca de 40 -, está ainda mais feliz com as melhorias.

Para os irmãos Leandro e Leonardo Moreno da Silva, há mais de dez anos moradores do setor, as calçadas com piso tátil direcional vão fazer diferença na mobilidade de toda a comunidade de deficientes visuais. “Não tinha nada para nós nesse sentido que pudesse melhorar o acesso à quadra de esporte ou mesmo às paradas de ônibus. Quando chega a chuva, fica mais perigoso com o risco de acidente por conta das poças de lama”, lamenta Leonardo, 37 anos, que trabalha como técnico em informática.

O irmão dele, que é massoterapeuta e também deficiente visual, destaca que a obra terá um significado ainda maior. “É um benefício para todos os moradores, não apenas para nós, mas também para os idosos com dificuldade de locomoção, grávidas, enfim, todos”, comenta Leandro, de 33 anos.

Cerca de 16 homens de empresa terceirizada contratada pela Novacap trabalham no local. Máquinas como caminhão betoneira e pá mecânica ajudam nos serviços, que se encontram na fase de concretagem. O valor do investimento, originário de emenda parlamentar do deputado distrital Iolando Almeida, é de R$ 100 mil.

As obras começaram na praça da quadra de esporte da QN 16, passando pelas QNs 18 e 19, até chegarem à QN 20, na altura da Avenida N3. As primeiras ações foram a retirada de árvores, seguidas por nivelamento da área do local da construção. Na manhã desta sexta-feira (24), operários faziam a concretagem e instalação dos pisos táteis. Nove rampas de acessibilidade serão construídas ao longo do percurso.

“É uma obra de grande valor para esses portadores de necessidades especiais e demais moradores dessas quadras. Era uma demanda de mais de dez anos que agora vai favorecer o deslocamento de milhares de pessoas”, destaca a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva. Leonardo Moreno reforça: “Para quem não é cego, os pontos de referências são as cores, placas, prédios. Os pisos táteis são a referência da visão que a gente não tem”.

Com 80 anos bem-vividos e bastante lúcida, a aposentada Francisca Silva de Medeiros atravessa quase todos os dias a QN 16 para pegar ônibus na QN 20. Sempre tem dificuldade de se locomover pela região por conta da inexistência de passeios que facilitam a circulação dos pedestres. Ficou superanimada com o que viu.

“Estava precisando, principalmente para pessoas de idade como eu”, agradece. O presidente da Novacap, Fernando Leite, reitera: “São melhorias que vão proporcionar melhor acessibilidade e qualidade de vida aos moradores dessas quadras”. E aproveita para anunciar uma boa notícia: “Em breve, outros investimentos serão levados ao local”.

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON



Source link

Author

Share