- PUBLICIDADE -

Cientistas não descartam o envio de micróbios para Marte

Author

Categories

Share


Os tais fungos marcianos já foram desmentidos, mas uma questão se mantém: será que humanos contaminaram Marte com vida? A pergunta foi levantada pelo geneticista Christopher Mason, da Universidade Cornell. Afinal, a Nasa já enviou cerca de 30 espaçonaves para o planeta vermelho.

Mason destacou que a Agência Espacial Americana e os engenheiros do Jet Propulsion Laboratory seguem protocolos rígidos para certificar de que as máquinas enviadas ao planeta vizinho estejam livres de bactérias, fungos, vírus ou esporos que possam pegar carona nas missões espaciais. Apesar disso, dois estudos recentes mostraram que alguns organismos têm capacidade de sobreviver aos processos de limpeza e à viagem para Marte.

publicidade

As espaçonaves são construídas em ambientes de limpeza classificados como ISO-5. A escala vai do ISO-1, para instalações mais limpas, ao ISO-9, para as menos limpas. Assim, apenas algumas centenas de partículas podem contaminar cada 900 centímetros quadrados.

Só que é quase impossível chegar a zero, pois os micróbios estão na Terra há bilhões de anos e em todo lugar.

Nas instalações do JPL, foram encontrados algumas dessas partículas com potencial para serem problemáticas nas missões espaciais. Elas são resistentes à radiação e formam biofilmes em superfícies e equipamentos, além de sobreviver à dessecação e prosperar em ambientes frios.

A preocupação é não levar nada que ameace organismos já existentes no planeta vermelho.

Os cientistas precisam ter certeza de que qualquer descoberta de vida em outro planeta é genuinamente nativa lá, ao invés de uma falsa identificação de uma contaminação de aparência alienígena, mas crescida na Terra.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!





Source link

Author

Share