Caminho mais curto entre Taguatinga e Vicente Pires – Agência Brasília

Author

Categories

Share


Morador de Vicente Pires, Tuza Mendes, 53 anos, nasceu e trabalha em Taguatinga. Por causa do trânsito pesado e maçante que acessa uma das primeiras cidades do DF, tanto pelo Pistão Norte ou via EPTG, enfrenta um martírio diário. Desistiu de contabilizar o tempo perdido longe da família. “Dependendo do horário fica bem tumultuado em qualquer uma dessas duas saídas, tem dias que perdemos mais de uma hora”, lamenta.

Com 100% da estrutura da ponte concluída, os trabalhos agora giram em torno dos detalhes de acabamento da passagem, que possui quase 14 metros de largura | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Essa rotina de agonia está com os dias contados. Isso porque um caminho mais rápido entre as duas cidades está prestes a ser inaugurado. Construída sobre o Córrego Samambaia, a ponte liga a Rua 4 de Vicente Pires até a Avenida da Misericórdia, no bairro Colônia Agrícola Samambaia, próximo ao Taguapark. A obra – orçada em R$ 2,3 milhões – vai melhorar e muito o fluxo de carros entre as duas regiões, beneficiando cerca de 20 mil motoristas. São 82 metros de extensão que vão proporcionar um grande alívio ao trânsito.

Depois do gramado plantado na lateral da via, calçadas finalizadas e alambrado colocado, o passo final é a pintura horizontal das faixas da lateral e do meio da pista

“Com essa obra a gente faz o destravamento da cidade, dando mais comodidade à comunidade. É qualidade de vida ao morador, que vai chegar mais cedo em casa”, ressalta o administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro. “A previsão é que se gaste sete minutos, no máximo, até Taguatinga, com esse acesso pela ponte da Rua 4”, projeta o gestor.

Acabamento

Com 100% da estrutura da ponte concluída, os trabalhos agora giram em torno dos detalhes de acabamento da passagem, que possui quase 14 metros de largura. Depois do gramado plantado na lateral da via, calçadas finalizadas e alambrado colocado, o passo final é a pintura horizontal das faixas da lateral e do meio da pista.

Na semana passada foram feitas as marcações no asfalto para o recebimento da tinta. Ao todo, foram gastos no projeto quase 140 toneladas em aço, cerca de 630 metros cúbicos de concreto e mais de 500 toneladas de massa asfáltica, empregando 175 operários ao longo de toda a obra.

Há seis meses proprietário de uma oficina mecânica na Rua 4, quase em frente à entrada que dará acesso à ponte que levará até à Avenida da Misericórdia, Silas Ferreira da Costa, 58 anos, está empolgado com a finalização da obra. “Até essa ponte chegar a gente tinha apenas duas saídas de acesso a Taguatinga, os dois caminhos são uma volta danada. Com esse trecho vamos ganhar tempo e vai melhorar o fluxo dos carros”, torce. “Graças ao governador Ibaneis transformamos Vicente Pires em uma cidade com infraestrutura, drenagem, asfalto, calçadas, boca de lobos e obras de artes como essa ponte da Rua 4. Obras essenciais para o conforto da comunidade”, sintetiza o administrador Daniel de Castro.

Galeria de Fotos

Caminho mais curto entre Taguatinga e Vicente Pires



Source link

Author

Share