Espetáculos feitos no DF à mostra em terras baianas – Agência Brasília

Author

Categories

Share


Com fomento de R$ 400 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e geração de 107 empregos, o Festival do Teatro Brasileiro – FTB, um dos eventos mais tradicionais do país, prepara-se para difundir, na Bahia, as artes cênicas feitas do Distrito Federal. O intercâmbio cultural vai levar oito espetáculos – selecionados por curadoria formada pelo diretor Marcio Meirelles (Bando de Teatro Olodum) e pelo crítico e jornalista Guilherme Filho –, além de colocar 28 coletivos brasilienses em uma roda de negócios.

As montagens selecionadas abrangem teatro adulto, peças para infância e juventude, circo e dança e oferecem um recorte das artes cênicas atuais de Brasília. O FTB recebeu 100 inscrições. “É difícil elaborar um painel com tanto trabalho bom”, observa Guilherme Filho.

Um dos espetáculos selecionados para a edição do Festival do Teatro Brasileiro é Iara – O Encanto das Águas | Foto: Divulgação/Secec

Idealizador e diretor da 21ª edição do FTB, Sérgio Bacelar destaca que os espetáculos escolhidos de teatro, dança e circo vão para dar visibilidade às obras, aos criadores, aos artistas e técnicos brasilienses, promovendo elos profissionais e aproximações com público, artistas e instituições baianas. “Assim, ampliam-se as possibilidades de trocas tecnológicas, mercadológicas e conhecimento da cultura”, afirma.

A primeira atividade do Festival será a Rodada de Negócios Virtual, em agosto e setembro deste ano. Os coletivos selecionados serão apresentados aos programadores de festivais e teatros públicos e privados, bem como de centros culturais (além de Salvador). O objetivo é conhecer e estreitar relacionamentos com os coletivos do DF.

O Festival do Teatro Brasileiro é nômade em sua natureza. Na estrada desde 1999, o evento leva o panorama cênico de um estado brasileiro a outro. Em 19 anos de trajetória, já foram apresentadas as cenas baiana, cearense, pernambucana, paraibana, mineira, gaúcha, paranaense e do Distrito Federal para 17 unidades da Federação

“O FTB firma, desta maneira, sua reconhecida contribuição para o fortalecimento da rede de artes cênicas do Brasil. O projeto é original na proposição e dimensão deste grande encontro. Sua criatividade é marcada pela diversidade das ações paralelas propostas e formas de mobilização e interação com o público”, avalia Sérgio Bacelar.

Nômade e transformador

O Festival do Teatro Brasileiro é nômade em sua natureza. Na estrada desde 1999, o evento tem como característica “o caminhar, o andar, o viajar”. Desta forma, o FTB leva o panorama cênico de um estado brasileiro a outro. Em 19 anos de trajetória, já foram apresentadas as cenas baiana, cearense, pernambucana, paraibana, mineira, gaúcha, paranaense e do Distrito Federal para 17 unidades da Federação: Acre, Pará, Maranhão, Pernambuco, Ceará, Sergipe, Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Saiba mais sobre o FTB

Ao todo, foram realizadas 615 apresentações de 192 espetáculos, com público superior a 258 mil espectadores. Um total de 45.700 crianças e jovens da rede pública de ensino participou, gratuitamente, dos programas educativos promovidos. Cerca de 2.180 profissionais e graduandos frequentaram as oficinas e residências, e foram gerados mais de 2.800 empregos temporários.

Em 2018, o Festival do Teatro Brasileiro ganhou o prêmio Plataforma de Difusão das Artes Cênicas, concedido pela área de Cultura do GDF. No ano seguinte, pela categoria “Festivais que Transformam”, ganhou o prêmio nacional Brasil Criativo de Artes Cênicas. “O projeto, ao longo das suas 20 edições, sistematizou um novo modelo de circulação, aproximação e celebração cultural no território brasileiro”, avalia Sérgio Bacelar.

Os selecionados

  • Afeto
  • 23 Fragmentos dos Últimos Dias
  • Iara – O Encanto das Águas

Apresentações

  • Cia Lumiato Formas Animadas – 2 Mundos
  • Cia Lumiato Formas Animadas – Iara – O Encanto das Águas
  • Coletivo Antônia – VOA
  • Coletivo Instrumento de Ver – 23 Fragmentos dos Últimos Dias
  • Giselle Rodrigues e Édi Oliveira – Fio a Fio
  • Grupo Embaraça – Afeto
  • João Campos – Encerramento do Amor
  • Novos Candangos – Os Beatniks em A Gaivota

Roda de Negócios

  • Ajuntamento Caleidoscópio
  • Cia Plágio de Teatro
  • Grupo Mamulengo Presepada
  • Arteviva Produções Artísticas Ltda
  • Cia Transições
  • Grupo Mamulengo Sem Fronteiras
  • ATA – Agrupação Teatral Amacaca
  • Cia víÇeras
  • Grupo Sutil Ato
  • Aysha Lluz
  • Circo Rebote
  • La Casa Incierta
  • BR S.A.
  • Circo Teatro Artetude
  • Os Buriti
  • Bruna Martini
  • Coletivo Columna
  • Pele Cia de Dança e Circo
  • Casulo Teatro
  • Companhia Casa de Ferreiro
  • Setor de Áreas Isoladas Teatro
  • Cia Corpus Entre Mundos
  • Criadouros Coletivo
  • Teatro do Concreto
  • Cia Em Comma de Teatro
  • Edson Beserra
  • Cia Nós no Bambu
  • Foco Cia de Dança

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa



Source link

Author

Share