No DF, casamento comunitário é política de Estado – Agência Brasília

Author

Categories

Share


Precisamos aproveitar esse momento tão atípico na história do mundo para celebrar sentimentos bons, de união, de esperança, de amor e de solidariedadeMarcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

Um trabalho que envolveu dezenas de empresários, voluntários e o apoio dos governos federal e distrital. A primeira edição do Casamento Comunitário 2021 foi repleta de comemorações. A primeira delas envolveu a alegria de 38 casais, que puderam confirmar a vida matrimonial com cerimônia gratuita neste domingo (30), no Museu da República.

Com direito a buquê, vestido de noiva e altar, os casais celebraram aquilo que, segundo a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, foi uma ação de fortalecimento das famílias do DF. “É um dia muito especial para todos nós, governo e sociedade. Esse é o primeiro Casamento Comunitário de 2021, mas o segundo da gestão do governador Ibaneis Rocha. Agora, virou também política de Estado, por meio do decreto assinado recentemente. Tornou-se uma política permanente. É o compromisso do Governo do Distrito Federal com a família, com o amor e com a união”, discursou durante o evento.

A secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, e a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, na cerimônia que uniu 38 casais: amor e emoção em um evento único | Foto: Jhonatan Vieira/Sejus

“Desejo a vocês fé, sabedoria, companheirismo, resiliência, paciência e muito amor”Michelle Bolsonaro, primeira-dama do Brasil, durante a cerimônia do Casamento Comunitário

O decreto ao qual a titular da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) se referiu foi publicado em 8 de abril deste ano. Na publicação, o GDF oficializou o serviço de promover gratuitamente a união de casais residentes no DF, hipossuficientes e que desejam a habilitação, o registro e a certidão de casamento. “Precisamos aproveitar esse momento tão atípico na história do mundo para celebrar sentimentos bons, de união, de esperança, de amor e de solidariedade”, completou a secretária.

Madrinha dos 38 casais, que formalizaram a união do domingo (30), a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, elogiou a iniciativa do GDF e parabenizou todos os envolvidos no projeto. Para ela, a oficialização do matrimônio perante a sociedade é a manifestação de que o cidadão quer construir e cuidar da sua família.

“Esses laços estão sendo jurados hoje. Que a família seja sempre a base de suas vidas e que, neste momento, vocês aceitem colocá-la acima de tudo e proteger seu cônjuge e seus filhos como a si próprios. Desejo a vocês fé, sabedoria, companheirismo, resiliência, paciência e muito amor”, afirmou.

Programa casamento comunitário

O Programa Casamento Comunitário é coordenado pela Sejus, explica Marcela Passamani, com objetivo de “consolidar a família como núcleo social básico de acolhida, convívio, autonomia, sustentabilidade e protagonismo social”. Segundo a secretária, a inciativa também busca consolidar direitos constitucionais previstos, como “a defesa do direito à convivência familiar e a proteção jurídica e garantia dos direitos civis da família e sucessões”.

A participação no Programa se dá mediante seleção de candidatos inscritos que atendam os critérios definidos em Edital de Convocação da Sejus.

Confira, no Flickr abaixo, as fotos da cerimônia.

*Com informações da Sejus

Galeria de Fotos

38 casais disseram sim ao amor no Casamento Comunitário da Sejus



Source link

Author

Share