Acessibilidade na porta de casa chega a setores de Planaltina – Agência Brasília

Author

Categories

Share


A semana foi de muito trabalho do GDF Presente em Planaltina. Equipes do programa se juntaram a servidores da administração regional para atender uma série de demandas da comunidade. Nos últimos dias, 210 toneladas de entulho foram retiradas das ruas, em ação de combate à proliferação do mosquito da dengue. Os serviços também abrangeram a manutenção de 6 km de estradas rurais e a reconstrução de meios-fios e rampa de acesso para pessoas com deficiência (PCDs).

Só na quinta-feira (27), foram recolhidas 120 toneladas de material | Fotos: GDF Presente

No Setor Buritis 03 e 04 de Planaltina, o trabalho foi de remoção de entulho. Só de retirada de sobras de obras, materiais inservíveis – como sofás e colchões –, além de restos de galhos e folhas de árvores, foram 120 toneladas recolhidas na quinta-feira (27), quando os trabalhos começaram. O volume corresponde a quatro viagens de caminhões-caçambas. Nesta sexta-feira (28), outras 90 toneladas foram transbordadas.

“Por conta do grande volume de sujeira acumulada ali, ainda vamos continuar com esse trabalho na próxima semana”, explica o coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves.

Vale do Amanhecer também foi contemplado com mutirão de limpeza

Na Quadra 10 do Setor Arapoanga, em Planaltina, o serviço prestado pela administração, em parceria com o GDF Presente, teve apelo inclusivo. Atendendo ao pedido de um morador cadeirante que tinha dificuldades de entrar e sair de casa, o meio-fio foi rebaixado.

Com ajuda de sete internos do projeto Mãos Dadas, formado por voluntários da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), ligada à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), um mutirão de limpeza foi realizado na Quadra 56 do Vale do Amanhecer. O serviço incluiu retirada do mato que cresce nas calçadas e meios-fios.

“Em nome dos moradores de Planaltina, a Administração de Planaltina agradece mais uma vez a presença do GDF Presente na cidade, sempre colaborando com nossa diretoria de Obras e nos ajudando na solução de problemas”, valoriza o administrador da cidade, Célio Rodrigues.

Manutenção de estradas rurais

“A gente vê que o pessoal está trabalhando firme e que o governo tem boa vontade em nos ajudar” Alcides Euflauzino de Paula, produtor rural

Na zona rural da cidade, nos dois últimos dias, cerca de 60 toneladas de material grosso foram utilizadas para fazer o patrolamento e ajustes da estrada de chão que dá acesso à Escola Classe Pedra Fundamental. A iniciativa vai melhorar o trânsito de carros na região. Ao todo, mais de 20 homens estão envolvidos nos serviços de melhorias.

Rebaixamento de meio-fio garante acessibilidade a quem precisa

“O material grosso são restos de obras e de pavimento de asfalto que reaproveitamos em emergências como essas”, explica Ronaldo Alves. “Também misturamos o aterro que a chuva joga dentro das bacias de contenção das águas pluviais com esses entulhos, para deixar a estrada nivelada para os carros transitarem.”

A manutenção das vias, serviço que vai da DF-230 ao monumento da Pedra Fundamental, passando pela escola classe da área, compreende um trecho de 6 km e vai atender diretamente mais de 500 moradores que vivem nas chácaras da região. O produtor rural Alcides Euflauzino de Paula, 74 anos, ajuda na intermediação entre os donos das propriedades e as equipes do GDF Presente.

“A manutenção dessa estrada aqui é um trauma para os moradores da região, porque, a depender das chuvas, tudo precisa ser refeito”, alerta. “Mas agora acredito que o serviço será mais eficiente e completo. A gente vê que o pessoal está trabalhando firme e que o governo tem boa vontade em nos ajudar.”

Cinco caminhões-caçambas e duas patrolas operam na estrada. “Por conta da logística, é um trabalho que demanda tempo”, complementa o coordenador do Polo Norte do GDF Presente.

 

Galeria de Fotos

Acessibilidade na porta de casa



Source link

Author

Share