‘As Meninas Superpoderosas’: piloto da série é rejeitado

Author

Categories

Share


Powerpuff‘, a série live-action baseada na animação ‘As Meninas Superpoderosas‘, passará por refilmagens. Após assistir ao piloto original, a rede de televisão CW Television Network solicitou mudanças no projeto e decidiu por refazer o episódio inicial.

No entanto, por se tratar de uma produto intelectual de alto valor e muito reconhecido da WarnerMedia – dona da CW -, a emissora ainda não desistiu totalmente da ideia de desenvolver uma série. Agora, o piloto será repensado e retrabalhado, tendo mais uma chance de impressionar os executivos antes de ser aprovado e ter uma temporada encomendada.

publicidade

Florzinha, Lindinha e Docinho em 'Powerpuff', a série live-action de 'As Meninas Superpoderosas'. Imagem: James Acomb/The CW
Florzinha, Lindinha e Docinho em ‘Powerpuff’, a série live-action de ‘As Meninas Superpoderosas’. Imagem: James Acomb/The CW

O novo roteiro vai ser reescrito por Heather Regnier (‘Sleepy Hollow’), que vai tentar aproveitar parte do trabalho rejeitado de Diablo Cody, vencedora do Oscar por ‘Juno’ (2008). E, aparentemente, a CW parece continuar animada com o projeto. Channing Dungey, presidente do canal, elogiou a escolha do elenco e a abordagem do programa ao site Deadline. “Temos um trio incrível de atrizes principais. Não vou dizer que não tem sido desafiador. É um uma linha tênue para se caminhar o processo de trazer um desenho infantil para a vida adulta e em live-action, mas sinto que estamos fazendo um bom trabalho”, afirmou.

Por ora, o elenco já contratado – Dove Cameron (‘Descendentes’) como Lindinha, Chloe Bennet (‘Agentes of S.H.I.E.L.D’) na pele de Florzinha e a estreante Yana Perrault no papel de Docinho – será mantido, mas a possibilidade de trocas durante o processo não está descartada. Donald Faison (‘As Patricinhas de Beverly Hills’), contratado para viver o professor Utônio, também deve estar de volta para as refilmagens.

Leia mais:

Na série, que tem a proposta de ser uma continuação direta do desenho animado de 1998, as heroínas já são jovens de uns 20 e pouco anos. Desiludidas de que perderam a infância por estarem combatendo o crime, as irmãs enfrentam vários dilemas em suas vidas pessoais e, quando o mundo precisa delas novamente, se sentem divididas em voltarem ao papel de super-heroínas.

De acordo com a CW, a série ainda irá abordar mudanças nas personalidades das protagonistas. Antes líder do grupo, Florzinha será mais ansiosa e reclusa após ter sido uma heroína ainda criança. Na série, ela vai trilhar o caminho para voltar a ser uma líder – dessa vez nos próprios termos. Já Lindinha, que conquistou a todos na infância com sua fofura, continua dessa forma, mas escondendo uma sagacidade e dureza inesperadas. Na série, ela estará mais interessada em recuperar sua fama do que salvar o mundo – o que pode surpreender a todos. Docinho, que sempre foi a mais rebelde do grupo, é mais sensível do que o exterior sugere e chega à vida adulta tentando viver uma vida anônima e se livrar da identidade de ‘Menina Superpoderosa’.

As Meninas Superpoderosas
Desenho animado de ‘As Meninas Superpoderosas’. Imagem: Cartoon Network/Divulgação

Como o processo de reescrita e regravação não é rápido, a CW já não conta com ‘Powerpuff’ para estrear no segundo semestre de 2021, como era previsto. O mais provável é que a série live-action, se aprovada, só entre na grade em setembro ou outubro do ano que vem.

Fonte: Deadline

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!





Source link

Author

Share