Esclarecimentos sobre a concessão do Aterro Sanitário de Brasília – Agência Brasília

Author

Categories

Share


A Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) realizou nesta quinta-feira (20) uma videoconferência para explicar a proposta de gestão e concessão do Aterro Sanitário de Brasília às 14 empresas que vão realizar os estudos de modelagem do local. Representantes das habilitadas participaram do evento, que contou também com a presença do secretário, Roberto Andrade, e da equipe da Sepe responsável pelo projeto.

“Nosso objetivo é uniformizar os entendimentos sobre esse processo que é cheio de especificidades, como a implantação de unidades de recuperação energética de rejeitos, de triagem mecânica (e biológica) de resíduos, adequação da unidade de tratamento de chorume, aproveitamento de gases de aterro, além de sinergias com outros gases e materiais”, explicou o secretário de Projetos Especiais.

Os objetivos com a concessão do aterro são a redução drástica da quantidade de material enterrado, com o aproveitamento máximo de material reciclável e tratamento dos resíduos orgânicos

As empresas puderam acompanhar uma apresentação do Programa de Projetos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do DF, ao qual a concessão dos serviços de gestão, operação e manutenção do Aterro Sanitário de Brasília faz parte.

Os projetos são sequência e atualização do Programa de Encerramento do Lixão da Estrutural, iniciado em 2016 e com desdobramentos a serem executados. As propostas visam o desenvolvimento da gestão da cadeia de resíduos sólidos por meio de parcerias entre o público e o privado sob as formas previstas nas leis de concessões.

Várias dúvidas foram esclarecidas pelo subsecretário de Estruturação e Gestão de Projetos da Sepe, Eduardo Amaral, e pelo assessor especial, Antônio Dourado. “Os estudos demandam tempo, e são muito detalhados. Não pode haver dúvidas sobre o projeto”, esclareceu Eduardo Amaral.

“Os resíduos poderão ser transformados em energia limpa, através de tecnologias disponíveis no mercado, alterando, de maneira importante, a matriz energética do DF”Eduardo Amaral, subsecretário de Estruturação e Gestão de Projetos da Sepe

Os objetivos com a concessão do aterro são a redução drástica da quantidade de material enterrado, com o aproveitamento máximo de material reciclável e tratamento dos resíduos orgânicos. Com isso, aumenta-se a vida útil do Aterro Sanitário de Brasília e reduz-se consideravelmente a produção de chorume, bem como a emissão de gases de efeito estufa (GEE).

“Os resíduos poderão ser transformados em energia limpa, por meio de tecnologias disponíveis no mercado, alterando, de maneira importante, a matriz energética do DF”, completou Eduardo Amaral.

Concessão do Aterro

O projeto de concessão dos serviços de gestão, operação e manutenção do Aterro Sanitário de Brasília teve início no dia 9 de fevereiro de 2021, com a publicação no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) do chamamento público para as empresas manifestassem interesse em desenvolver estudos de modelagem de negócios para o local.

No último dia 13, foi publicado o nome das 14 empresas habilitadas a fazer os estudos. Esse foi o projeto que teve o maior número de interessados na Sepe, com 22 empresas. Agora, o processo está na fase de desenvolvimento dos estudos, que devem ser entregues até o dia 10 de setembro.

Para saber mais sobre essa parceria público-privada, é só acessar o site da secretaria. As empresas também podem pedir esclarecimentos pelo e-mail sepe.gab@buriti.df.gov.br.

 

*Com informações da Secretaria de Projetos Especiais

 

 



Source link

Author

Share