O governador do DF tem a prerrogativa de solicitar recursos para outros estados da Federação por ser presidente do Consórcio Brasil Central

Author

Categories

Share


De acordo com o governador Ibaneis Rocha, a definição de orçamento “oculto” (secreto) é completamente fora do contexto, pois as emendas destinadas estão na CODEVASF, e foram publicadas no diário Oficial da União, e o que existe é muito buxixo com relação a cotas do DF terem ido parar no Piauí. Todo o investimento que vem da parte da Codevasf para o Distrito Federal está sendo executado. É assim também com as emendas parlamentares.

Em entrevista, o Governador Ibaneis afirma que continuará ajudando Estados vizinhos.

“Sou presidente do Consórcio Brasil Central e vou continuar ajudando a população tanto do DF, como de outras regiões do Brasil. Esse é o papel de todo político”, disse Ibaneis Rocha.  

No dia 02 de março deste ano, em reunião no Palácio do Buriti, o Governador Ibaneis Rocha recebeu o cargo de Presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil. O cargo foi transmitido em reunião pelo governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, que fez um ato simbólico para empossar Ibaneis.

O Consórcio Brasil Central é formado pelos governadores do Centro Oeste e outros estados e tem como objetivo compartilhar experiências e adquirir produtos com redução de preços.

Ibaneis citou como referência o Senador Eduardo Martins, que mesmo sendo senador pelo Estado do Tocantins não deixa de destinar emendas para o DF.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales São Francisco e da Paraíba-CODEVASF é uma empresa pública com sede em Brasília, que destina recursos para os estados de Minas Gerais, Piauí, Distrito Federal, Goiás, Alagoas, Maranhão, Sergipe e Pernambuco. A empresa tem vários projetos para agricultura e por isso recebe emendas destinadas por parlamentares de todo o Brasil.

Cris Oliveira



Source link

Author

Share