Foto: ND Mais

De acordo com o Projeto de Lei de autoria do deputado Iolando, fica proibido o uso desse tipo de linguagem nas instituições de ensino.

O projeto de lei tem o objetivo de coibir o uso de linguagem neutra, ou não-binária nos materiais didáticos utilizados nas instituições de ensino públicas e privadas do Distrito Federal.

A regra deverá se estender também aos editais e exames de processos seletivos públicos.

Entende-se por linguagem neutra ou não-binária qualquer expressão a gênero que não observe a norma culta da língua portuguesa. A linguagem neutra consiste em não determinar gênero masculino ou feminino para incluir pessoas não-binárias (aquelas que não se identificam como homens ou mulheres).

Um princípio linguístico, a supressão de pronomes masculino e feminino, é o começo da ação da destruição de uma percepção natural, biológica dos sexos, pois começa a mudar a percepção da realidade através da linguagem.

Por: Laezia Bezerra

Source link