- PUBLICIDADE -

Taxa de ocupação dos leitos covid segue em cerca de 65% – Agência Brasília

Author

Categories

Share

“Com essa reestruturação, já retomamos 10 leitos de UTI no HRan para área de pneumologia e mais 9 leitos de enfermaria no (hospital) acoplado de Samambaia”Marina da Silveira, subsecretária de Atenção Integral à Saúde

A desmobilização de leitos de UTI, UCI e enfermarias dos hospitais regionais da rede pública de saúde segue ocorrendo gradativamente. Com a mudança do perfil de atendimento a pacientes com covid-19 para atender pacientes não covid, a meta é aumentar a realização de cirurgias eletivas e outros atendimentos na rede para, então, reduzir a fila de espera por um procedimento eletivo.

Hoje, a taxa de ocupação dos leitos de UTI covid está em 65,38% e a taxa de ocupação da UTI geral é de 90,85%. Considerando os leitos de enfermaria covid, 75% deles estão ocupados e, com suporte ventilatório pulmonar, a ocupação é de 54%. Os dados foram informados em coletiva de imprensa realizada no auditório da Secretaria de Saúde. Participaram da entrevista, o secretário de Saúde, general Pafiadache; a subsecretária de Atenção Integral à Saúde, Marina da Silveira; o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero; e o coordenador da Atenção Primária, Fernando Erick Damasceno.

O secretário de Saúde, general Pafiadache, anunciou em coletiva que a meta é aumentar a realização de cirurgias eletivas e outros atendimentos na rede para, então, reduzir a fila de espera por procedimentos eletivos| Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

“As cirurgias eletivas foram muito impactadas durante a pandemia. Com essa reestruturação, já retomamos 10 leitos de UTI no HRan para área de pneumologia e mais 9 leitos de enfermaria no [hospital] acoplado de Samambaia”, explica Marina da Silveira.

Hoje, o Distrito Federal está sem fila de espera para internação em leitos de UTI covid. Embora às 16h45 o portal Info Saúde-DF informasse que 6 pessoas estavam aguardando por um leito de UTI, naquele mesmo horário esses pacientes já estavam com a vaga direcionada para alguma unidade da rede.

Segundo o secretário de Saúde, general Pafiadache, as ações estão sendo planejadas e executadas de forma gradual para que não haja retrocesso nas demandas das cirurgias eletivas, como também na primeira consulta oncológica.

Vacinação

O Secretário de Saúde, general Pafiadache, comentou sobre o andamento da vacinação dos adolescentes e informou que, na próxima terça-feira (28), os adolescentes de 12 anos começarão a receber a primeira dose, conforme anúncio do governador Ibaneis Rocha.

“O DF receberá 28 mil doses da vacina Pfizer-BioNTech para início da vacinação dos adolescentes de 12 anos”, informou o general, que convidou os pais a levarem seus filhos para serem vacinados. “Leve seu filho para receber a primeira dose, é preciso vacinar sim”, afirmou.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, ressaltou a importância do aumento da cobertura vacinal no DF e comentou sobre a decisão do Ministério da Saúde de manter a campanha de imunização também voltada aos adolescentes. “Isso reforça os esforços que o DF vem fazendo para imunizar toda essa população, de um total de 260 mil pessoas desse grupo. Já vacinamos 143.076 adolescentes de 13 a 17 anos e isso representa mais da metade do total”.

Transmissão da covid-19

A taxa de transmissão da covid-19 vem caindo nos últimos dias. O índice RT diário estava em 1,08 há 7 dias e 1,06 há 3 dias. Ontem (22), caiu para 0,96 e hoje (23) está em 0,93. Isso quer dizer que cada 100 pessoas infectadas com o novo coronavírus transmitem a covid-19 para outras 93.

Já os casos da infecção pela variante Delta não sofreram aumento após a última divulgação, continuando com o registro de 387 casos confirmados, 6 óbitos de moradores do DF e 1 de morador do estado de Goiás que se encontrava internado na capital federal.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF



Source link

Author

Share