- PUBLICIDADE -

Movimentos sociais homenageiam trabalhadores em Buenos

Author

Categories

Share


Em homenagem ao Dia Internacional do Trabalhador, movimentos sociais se reuniram nesta sexta-feira (3) na cidade de Buenos Aires, na Praça Constituição. Entre leituras de textos, apresentações musicais e teatrais, o ato político-poético foi estrategicamente às 17h, horário em que muitos trabalhadores saíam da estação de metrô localizada nesta praça.

Convocado pela OLP – Resistir y Luchar  e a Frente Cultural Che Adelita, o ato relembrou os pontos principais do histórico Programa de 1º de Maio, de 1969, da Confederação Geral do Trabalho dos Argentinos (CGT), central de trabalhadores argentina que reúne dirigentes e movimentos sindicais. A espécie de manifesto dos trabalhadores argentinos, que traçava caminhos possíveis e denunciava a “estrutura capitalista do país”, teve grande impacto em seu momento, cuja autoria é atribuída ao escritor e jornalista Rodolfo Walsh.



O histórico manifesto dos trabalhadores, de 1969k, foi relembrado na homenagem. / Resumen Latinoamericano

Também foi realizada uma homenagem às Mães da Praça de Maio, que, no dia 30 de abril de 1977 iniciaram as históricas marchas em frente à Casa Rosada, na Praça de Maio, pelos desaparecidos da ditadura militar. A atriz Eliana Wassermann interpretou um monólogo de sua autoria sobre a Greve das Vassouras, ocorrida em em 1907 na Argentina, uma revolta organizada por mulheres contra os aumentos abusivos do aluguel dos cortiços onde viviam, na cidade de Buenos Aires.

Em um anúncio oficial, o presidente argentino Alberto Fernández disse, em mensagem gravada, que “o trabalho move as sociedades e dignifica”.  O vídeo foi publicado na página de Twitter do Ministério do Trabalho da Nação.

 

 

Edição: Lucas Weber





Source link

Author

Share