Evento leva ao Varjão o debate sobre a violência doméstica – Agência Brasília

Author

Categories

Share


A comunidade do Varjão teve oportunidade de debater a questão da violência contra a mulher, com um olhar voltado especialmente para aquela região, durante o 1º Seminário Sobre a Violência Doméstica e Familiar, ocorrido na sexta-feira (27) e organizado pela Administração Regional do Varjão,—– em parceria com o 24º Batalhão de Polícia Militar do DF e a 9ª Delegacia de Polícia Civil do DF.

“A secretaria é muito comprometida com essa pauta de defesa da mulher. Temos muitos projetos e ações, inclusive para o Varjão”Zane Steinmetz, coordenadora de Equipamentos de Violência Doméstica, da Secretaria da Mulher

Representando a secretária da Mulher, Éricka Filippelli, a coordenadora de Equipamentos de Violência Doméstica, Zane Steinmetz, contou sobre o trabalho com equipamentos que lidam diariamente com a violência doméstica — os Centros de Atendimento (CEAMs), Núcleos de Atendimento (NAFAVDs), Casa da Mulher Brasileira, Casa Abrigo, e Espaços de Empreendedorismo.

“A secretaria é muito comprometida com essa pauta de defesa da mulher. Temos muitos projetos e ações, inclusive para o Varjão” afirmou. A coordenadora também destacou que a oportunidade de debater acerca da Lei Maria da Penha é essencial, uma vez que o Brasil é o quinto país que mais mata mulheres no mundo.

Já o secretário Extraordinário da Família, Léo Vivas, lembrou que a pandemia potencializou os problemas de relacionamento dentro das famílias, e que esse “é um tema que vale ser discutido, vale as pessoas, as famílias participarem.”

Ao fim das palestras, a plateia pode debater e tirar dúvidas com a cabo Lorena Barreto, da Polícia Militar, e com a delegada adjunta Érika Patrícia, da Polícia Civil | Foto: Divulgação

O Aspirante Queiroz, representante do comando do 24º BPM, falou sobre a importância do programa de atendimento à mulher, o Provid, da Polícia Militar, e destacou que a maior parte das ocorrências atendidas no Varjão se refere à Lei Maria da Penha.

Além disso, ele ressaltou o desempenho de seus parceiros de batalhão presentes no debate: “O cabo Pereira e a cabo Lorena, que proferiu a palestra, são extremamente técnicos, excelentes profissionais e têm todo gabarito e conhecimento para tratar o tema, pois lidam diariamente com essas ocorrências”, comentou.

Em sua fala, a cabo Lorena Barreto afirmou que a comunidade precisa ter empatia, e “meter sim a colher em briga de marido e mulher”, mas denunciando às autoridades competentes. Outra palestrante, a delegada adjunta da 9ª DP, Érika Patrícia Marine Costa, destacou a importância da participação da comunidade.

“O combate à violência doméstica só se torna eficaz se a comunidade participar. O trabalho das polícias Civil e Militar só terá êxito se a população interagir. Este evento é muito importante para a gente trazer essa ligação entre polícia e comunidade no combate ao problema”, finalizou.

O administrador regional do Varjão, professor Lúcio Rogério, foi responsável pela condução do seminário, que contou com participações de representantes da comunidade, como Dona Lindaura, uma das pioneiras da cidade; da assistente social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) local, Daniela Bortolazzo; e da presidente do Conselho de Saúde do Varjão, Maria de Ariston, entre outros.

Terminadas as palestras, a plateia pôde debater e esclarecer dúvidas com a cabo Lorena Barreto e com a delegada adjunta Érika Patrícia.

*Com informações da Administração Regional do Varjão



Source link

Author

Share