Centros Olímpicos de portas abertas – Agência Brasília

Author

Categories

Share


“Eles ficaram muito tempo sem uso. Precisamos fazer pintura, manutenção na iluminação, reparos nas piscinas, trocamos a fiação elétrica para reduzir a conta de energia”Giselle Ferreira, secretária de Esportes

Três dos 12 Centros Olímpicos e Paraolímpicos (COPs) do Distrito Federal vão reabrir depois de quase um ano e meio fechados devido à pandemia de covid-19. As unidades de Brazlândia, Recanto das Emas e Estrutural voltam a receber alunos nesta segunda-feira (30). Mas, para evitar novas contaminações, o número de alunos será restringido em 50% da turma, respeitando o espaçamento mínimo de quatro metros quadrados por aluno demarcados no solo.

Para garantir a segurança de alunos, professores e funcionários, outros protocolos sanitários serão cumpridos, como a medição da temperatura dos frequentadores na entrada, o uso de máscaras de proteção facial e o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas, inclusive nas aulas. (Veja quadro). Para isso, o espaço em que cada aluno deve se exercitar será delimitado com fita. O funcionamento dos bebedouros está proibido. Eles só podem ser usados para encher a garrafa individual.

Arte: Projetos de Integração Digital/Secom-DF

A secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, diz que os três COPs estão prontos para receber os alunos e todas as outras unidades terão algum tipo de intervenção. “Eles ficaram muito tempo sem uso. Precisamos fazer pintura, manutenção na iluminação, reparos nas piscinas, trocamos a fiação elétrica para reduzir a conta de energia”, relata.

Reformados, os centros olímpicos ganharam toda infraestrutura para receber as comunidades respeitando os protocolos de combate à covid-19 | Fotos: Joel Rodrigues

Segundo ela, no período em que as unidades ficaram fechadas, a Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) instalou computadores e colocou internet, inclusive wi-fi, nas 12 unidades do DF. “Antes, só dois centros tinham internet. Agora colocamos rede em fibra em todos os centros olímpicos e cada unidade recebeu cinco computadores novos”, afirma.

A reabertura será de forma gradual. Depois das unidades do Recanto das Emas, Brazlândia e Estrutural, será a vez dos COPs do Gama, Santa Maria e Planaltina voltarem a oferecer aulas gratuitas de futsal, vôlei, karatê, atletismo e natação. A ideia é reabrir todas as 12 unidades até o fim do ano. Elas funcionam nas seguintes cidades:
– Brazlândia
– Ceilândia – P Norte
– Estrutural
– Gama
– Recanto das Emas
– Riacho Fundo I
– Samambaia
– Santa Maria
– São Sebastião
– Sobradinho
– Ceilândia – Setor O
– Planaltina

Os COPs atendem crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e pessoas com deficiência. As atividades são realizadas em três turnos (matutino, vespertino e noturno) abertas ao público de terça à sexta-feira, das 6h45 às 21h45, e sábado das 7h às 12h, de acordo com a necessidade e interesse da secretaria. Aos finais de semana os Centros Olímpicos e Paralímpicos, disponibilizam à comunidade a sua infraestrutura como espaço de convivência e lazer, das 9 às 16 horas, para a prática de esportes com os amigos.

Os centros olímpicos, com espaços destinados a diversas modalidades, tiveram melhorias também nas quadras de esportes coletivos

Está em andamento processo de reforma de três centros olímpicos e compra de 70 aquecedores para as piscinas. Também está sendo desenvolvido o projeto para construção do novo Centro Olímpico no Paranoá. Os 12 COPs passam por chamamentos públicos para seleção de instituições sem fins lucrativos, responsáveis pelo corpo pedagógico das unidades, sendo que o processo dos centros de Brazlândia, Recanto das Emas e Estrutural estão completamente finalizados. À medida que os demais procedimentos administrativos forem concluídos, as unidades retornarão a receber, presencialmente, o público.

Matrículas

As matrículas para novos alunos dos centros olímpicos de Brazlândia, Estrutural e Recanto das Emas começaram no sábado (28) no site da SEL. As diretrizes do processo de inscrição estão estabelecidas em edital publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de quinta-feira passada (26). A lista definitiva de contemplados deve sair em 1º de outubro.

Simultaneamente ao processo de matrículas, as aulas presenciais ocorrerão para os alunos que já faziam parte do banco de dados de suas respectivas unidades esportivas e realizaram a rematrícula no site da SEL. “Estamos muito felizes em finalmente devolver para a população esses espaços tão importantes na oferta de saúde e qualidade de vida”, avalia a secretária Giselle Ferreira.

Após realizar o cadastro, o candidato será alocado em uma turma, seguindo os critérios de seleção estabelecidos no edital. E, em seguida, será convocado para apresentar a relação de documentos exigidos para análise. Haverá divulgação da lista provisória, com fase para recursos.

Caso o interessado não tenha acesso à internet, ele pode procurar o seu respectivo COP para fazer a matrícula, com auxílio de um servidor, de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas. Cada pessoa poderá concorrer a uma vaga em até três turmas distintas, indicando a ordem de preferência, dentre as opções sugeridas. Se não for selecionado, ele entra para a lista de espera.

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer do DF



Source link

Author

Share