- PUBLICIDADE -

Brasília Ambiental implanta Política de Gestão de Riscos – Agência Brasília

Author

Categories

Share


O Brasília Ambiental deu mais um passo no caminho da modernização e eficiência de sua gestão com a publicação, nesse mês, da Instrução Normativa n° 26, que dispõe sobre a Política de Gestão de Riscos no órgão. Esta norma tem por objetivo estabelecer os princípios, as diretrizes, as responsabilidades e o processo de gestão de riscos no instituto, com vistas à incorporação da análise de riscos à tomada de decisão, em conformidade com as boas práticas de governança adotadas no setor público.

“A implementação da gestão de riscos no setor público é uma tendência e já é realidade em diversos órgãos federais e distritais”Diogo Pietro Chaves, chefe interino da Unidade de Controle Interno do Brasília Ambiental

A gestão de riscos, como definida no Decreto 9.203/2017, é um processo de natureza permanente, estabelecido, direcionado e monitorado pela alta administração, que contempla atividades de identificar, avaliar e gerenciar potenciais eventos que possam afetar a organização, destinado a fornecer segurança razoável quanto à realização de seus objetivos.

“O escopo inicial desse trabalho tem como foco a gestão e operacionalização do Hospital Veterinário Público [Hvep]. Futuramente devemos expandir a gestão de riscos para diversas atividades que são desempenhadas pelas superintendências, e a intenção é que ao longo do tempo tenhamos uma matriz de riscos que contemple os principais processos de trabalho do Brasília Ambiental”, explicou o chefe interino da Unidade de Controle Interno (UCI), Diogo Pietro Chaves.

A Política de Gestão de Riscos no âmbito do Brasília Ambiental é fruto das atividades do Grupo de Trabalho (GT) criado para implementar o Programa de Integridade do Brasília Ambiental, coordenado pela UCI. Esse trabalho contou com o apoio técnico e consultivo da Diretoria de Consultoria em Integridade e Riscos da Controladoria-Geral do DF. A metodologia utilizada tem como base as referências técnicas constantes nas normas ABNT NBR ISO 31000:2018 e ABNT ISO 19001:2011, agregadas ao COSO 2017.

“A implementação da gestão de riscos no setor público é uma tendência e já é realidade em diversos órgãos federais e distritais. Além de atender a legislação, o desenvolvimento dessas atividades visa fornecer informações que dão suporte às decisões da alta gestão, contribuindo para a otimização dos processos de trabalho e elevando o desempenho organizacional do Brasília Ambiental”, completou Chaves.

Esse trabalho está dentro de um conceito de modernização de gestão que o órgão já vem implantando desde o ano passado, com a publicação da Política de Gestão de Recursos Humanos. Também compõem essa empreitada o desenvolvimento do planejamento estratégico e a criação de indicadores para avaliar de forma setorial e individual o teletrabalho instituído no instituto.


*Com informações do Brasília Ambiental



Source link

Author

Share