Mães nutrizes agora têm dois espaços exclusivos no HRT – Agência Brasília

Author

Categories

Share


As mães de recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) agora terão mais privacidade, conforto e acolhimento durante o período de internação de seus filhos. Nesta terça-feira (1°), foram inaugurados dois espaços destinados a essas mães: o Alojamento da Mãe Nutriz e o Espaço de Convivência Nutriz Canguru.

Alojamento vai dar mais conforto para as mães que amamentam | Fotos:  Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Os novos locais foram viabilizados pela coordenação do projeto Iniciativa Hospital Amigo da Criança (Ihac), com o objetivo de acolher mães de bebês prematuros extremos, prematuros ou baixo peso que estão internados na UTI Neonatal e nas enfermarias Canguru.

“Qual a mãe que não quer o bem de seu filho? A proximidade dessas mães com esses bebês internados na UTI neonatal trará todo o conforto e amor, ainda mais com essas mães próximas, nestes alojamentos. Queremos que todas retornem para seus lares com seus filhos felizes e saudáveis”, destacou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, na cerimônia de inauguração.

Na avaliação do gestor, essa é uma iniciativa brilhante, pois as mães terão atividades especiais enquanto estiverem acompanhando seus filhos internados, com humanização e acolhimento, resultando em melhores condições para toda a família.

“É um imenso prazer inaugurar esses dois espaços, pois nosso objetivo é unir mãe e filho, em um único binômio, propiciando acolhimento e humanização”, explica a diretora do HRT, Karina Torres.

Os locais foram idealizados para que essas mães nutrizes possam ser alocadas de forma adequada, pois elas, muitas vezes, passam meses acompanhando seus bebês internados. Além disso, com a pandemia da covid-19, essas mães passaram ainda mais tempo isoladas de seus familiares.

O superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Luciano Gomes de Almeida, explica que a inauguração dos espaços é um projeto de extrema importância que estava parado. “Desde que assumimos a gestão, temos buscado soluções para todas as áreas, tendo em vista que a Região Sudoeste é bem grande e o HRT é um hospital gigante e com grande número de especialidades”, relata.

Durante a inauguração, os gestores lembraram que os espaços foram criados para que as mães nutrizes possam ser alocadas de forma adequada e ainda participem de práticas integrativas

Alojamento 

O Alojamento da Mãe Nutriz recebeu o nome da pediatra Sônia Salviano, que deu início ao projeto Mãe Nutriz, que garantiu ao HRT a distinção “Hospital Amigo da Criança” em 1994. Sônia abraçou a causa do aleitamento materno no HRT e no DF. O alojamento vai funcionar 24 horas. É um espaço próximo à UTI Neonatal que vai abrigar oito dormitórios, além de possuir dois banheiros, proporcionando maior conforto e privacidade para as mães.

Espaço

O Espaço de Convivência Nutriz Canguru foi batizado com o nome da técnica de enfermagem Jucinéia Valente, que, além da rotina do setor, dedicou seu trabalho a iniciar a organização das mães nutrizes, começando pela confecção das roupas para o Método Canguru. É um ambiente criado para servir de refeitório e para o momento das práticas integrativas. As mães nutrizes poderão utilizar o espaço para leitura, produção de artesanato e diversas outras atividades.

Antes a gente ficava lá embaixo nas enfermarias, tinha que se deslocar toda hora para vir até a UTI. Com esse espaço, estamos ao lado da UTI Neonatal e temos mais conforto, tranquilidade e privacidade”Lidiane Barbosa, mãe de um bebê internado há três meses no HRT

“A importância maior desses espaços é a permanência da mãe junto do bebê 24 horas por dia. Não existe nada mais angustiante para uma mãe do que ter um bebê com a necessidade de um tratamento e precisar ir embora para casa e deixar seu filho no hospital. Ela, presente, pode acolher, tocar em seu filho e ordenhar seu leite para a recuperação de seu bebê”, explicou Sônia Salviano.

A pediatra ressalta que o leite materno é específico para o filho. Por isso, a mãe de um bebê prematuro tem um leite com mais defesas e que duram mais tempo. “É um leite diferente, que ajuda na produção do colostro e dura cerca de 28 dias, que é para ajudar na resistência e recuperação. A mãe presente ajuda o filho a se recuperar e receber alta mais cedo”, pontua.

Lidiane Barbosa e Jennifer Marcelino são mães de bebês prematuros internados na UTI Neonatal do HRT e estão ocupando o Alojamento da Mãe Nutriz. Elas ficaram felizes com os espaços.

“Minha filha está internada há três meses, e o bom é que agora teremos mais privacidade. Antes a gente ficava lá embaixo nas enfermarias, tinha que se deslocar toda hora para vir até a UTI. Com esse espaço, estamos ao lado da UTI Neonatal e temos mais conforto, tranquilidade e privacidade”, observou Lidiane.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Source link

Author

Share