Saiba como se proteger de ameaças no uso do Clubhouse

Author

Categories

Share


No último dia 18, a rede social Clubhouse foi liberada para usuários Android no Brasil, Japão e Rússia. Em pouco mais de uma semana o aplicativo já teve mais de 1 milhão de downloads na Play Store da Google. Desde quando entrou no ar, em março de 2020, a plataforma de áudio estava disponível apenas para usuários com sistema operacional iOS.

Apesar da necessidade de um convite para começar a usar a plataforma. O Clubhouse vem se mostrando uma ótima ferramenta para marcas e criadores de conteúdo testarem suas ideias.

publicidade

Uma das estratégias mais eficazes do Clubhouse e que também é aplicada pelas demais redes sociais, é transformar seus melhores geradores de conteúdo em estrelas dentro da plataforma. E isso, o Clubhouse tem feito com perfeição, e hoje já reúne personalidades como Oprah Winfrey, Drake e Elon Musk, por exemplo.

Segundo a empresa Alpha Exploration Co, dona do aplicativo, o propósito da ferramenta é viabilizar a comunicação entre usuários exclusivamente por meio de áudios e conversas em tempo real. Ou seja, as informações “teoricamente” não ficam arquivadas e não há espaço para vídeos, comentários, curtidas, textos e fotos.

Mas recentemente, um usuário do aplicativo conseguiu vazar o áudio de conversas realizadas em salas privadas da plataforma em outro site na internet. O fato abriu uma crise para a empresa, que teve que lidar publicamente com a vulnerabilidade da rede social.

Para especialistas em cibersegurança, por ser um aplicativo relativamente novo e estar em fase beta, é importante ficar atento antes de acessar a rede social.

Historicamente, o sistema operacional Android oferece uma maior vulnerabilidade ao usuário do que o sistema iOS. Por isso a melhor maneira de se manter seguro na internet, é ficar atento ao que é baixado no smartphone.

Reportagem: Elias Silva

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!





Source link

Author

Share