Plano de vacinação da educação chega ao terceiro dia – Agência Brasília

Author

Categories

Share


A vacinação dos profissionais da Educação entrou em seu terceiro dia em clima de alívio e alegria, na Unidade Básica de Saúde – UBS 1, no Guará. Mais uma vez, o secretário de Educação, Leandro Cruz, acompanhou o trabalho e reforçou o apelo para que os educadores levem alimentos não perecíveis ao se dirigirem à vacinação — campanha promovida pela pasta.

A campanha de vacinação dos profissionais de educação é solidária e arrecada alimentos | Foto: Álvaro Henrique/SEEDF

“Aproveitamos a oportunidade para realizar uma campanha de vacinação solidária, recolhendo alimentos para doar às famílias dos estudantes em situação de vulnerabilidade social” Leandro Cruz, secretário de Educação

A imunização teve início na última sexta-feira  (21). Nesta primeira etapa, estão sendo vacinados os profissionais que atuam em creches públicas e privadas e os gestores das escolas públicas, que seguiram no trabalho presencial desde o começo da pandemia, em 2020.

O secretário também comemorou a receptividade ao apelo para a doação de alimentos e a satisfação manifestada pelos profissionais com a aplicação do imunizante.

“Uma marca deste posto de vacinação é a alegria e a chegada de forma absolutamente descontraída de todos os profissionais da educação. E também aproveitamos a oportunidade para realizar uma campanha de vacinação solidária, recolhendo alimentos para doar para as famílias dos estudantes da rede em situação de vulnerabilidade social”, disse Leandro Cruz.

Na linha de frente do trabalho presencial, os gestores, como a diretora Jussara Almeida,  são os primeiros da fila no plano de vacinação, ao lado dos profissionais de creche | Foto: Álvaro Henrique/SEEDF

“Graças ao empenho da Secretaria de Educação, conseguimos essa imunização para que a gente continue com as escolas abertasJussara de Araújo Almeida, diretora do CEF 115, do Recanto das Emas

Para marcar o momento e lembrar dos colegas professores, a diretora do CEF 115, do Recanto das Emas, Jussara de Araújo Almeida, preparou uma mensagem simples, numa folha de papel tamanho A4, que mostrava a todo instante: “Gestora vacinada, na torcida pela vacinação de todos do CEF 115”.

“Sinto alívio e valorização. Graças ao empenho da Secretaria de Educação, nós conseguimos essa imunização para que a gente continue com as escolas abertas, atendendo nossa comunidade e fazendo nosso trabalho da melhor maneira possível”, destacou.

Profissionais de escolas particulares também estão sendo vacinados, como é o caso da professora Aline Ulhôa | Foto: Álvaro Henrique/SEEDF

Aline Ulhôa, professora do Colégio Reação, da rede particular do Recanto das Emas, disse que se sentiu aliviada ao receber a vacina. “Temos que ir para as escolas e temos contato com pessoas. Por mais que a gente esteja se comprometendo com distanciamento, uso de máscaras e álcool gel, a gente fica muito receoso. Ter a oportunidade de se vacinar é uma alegria muito grande”, afirmou.

Etapas por idade do estudante

A vacinação dos profissionais da educação está ocorrendo em etapas, exclusivamente por convocação da unidade escolar.

Os critérios do chamado obedecem à regra crescente de idade do estudante — primeiro educação infantil, seguida de ensino fundamental dos anos iniciais, ensino fundamental dos anos finais, ensino médio e, por fim, ensino superior.

Dentro dessa regra, dado o número limitado de vacinas ofertadas, a secretaria formulou a diretriz de chamar, em primeiro lugar, as escolas das áreas de maior vulnerabilidade social e aquelas que atendem o maior número de estudantes.

A lista dos convocados pode ser acessada na página destinada ao acompanhamento da vacinação dos profissionais de educação. Clique aqui.

*Com informações da Secretaria de Educação



Source link

Author

Share