Beneficiários do DF Sem Miséria receberão até o fim do mês – Agência Brasília

Author

Categories

Share

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) vai pagar até o fim deste mês a parcela de maio do DF Sem Miséria para as 47.636 famílias que também receberam Auxílio Emergencial. Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), ocorreu um problema na operacionalização do benefício na Caixa Econômica Federal (CEF) para as pessoas que também recebem o auxílio do governo federal, já que o DF Sem Miséria é atrelado ao Bolsa Família. O valor da folha de pagamento da segunda leva é de R$ 5.862.780.

Para as 23.345 famílias beneficiárias do DF Sem Miséria que não recebem o Auxílio Emergencial, o saque do benefício está disponível. Nessa primeira leva, o valor da folha de pagamento ficou em R$ 3.627.440.

Pelas regras do programa federal, os beneficiários do Bolsa Família não podem receber o Auxílio Emergencial ao mesmo tempo, e têm que optar por um dos dois benefícios.

“Mas o GDF manteve o pagamento do DF Sem Miséria, mesmo para as famílias que optaram por suspender o pagamento do Bolsa Família. O governo entende que essa suplementação é fundamental para esses beneficiários que já vivem em situação de vulnerabilidade social e não podem abrir mão dessa renda”, reitera a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

DF Sem Miséria

A continuidade do programa DF Sem Miséria, mesmo durante o período de enfrentamento da pandemia do coronavírus, está garantida pelo Decreto nº 10.316, de 7 de abril de 2020. Têm direito às famílias residentes no DF que, após receberem os benefícios de transferência de renda, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140. As famílias devem estar inscritas no Cadastro Único.

O auxílio do GDF foi criado para adequar os valores recebidos ao custo de vida na capital federal. O DF tem, atualmente, 170.871 famílias no Cadastro Único, que, no âmbito distrital, é administrado pela Sedes. Desse total, 91.250 recebem o Bolsa Família e 70.981 também têm direito ao DF Sem Miséria.

Os valores suplementados podem variar de R$ 20 a R$ 960, conforme composição e renda de cada família, até que a renda familiar, somada aos valores recebidos pelo Bolsa Família, alcance os R$ 140 per capita.

Sedes Podcast

Nesta quarta-feira (25), o coordenador de Gestão de Transferência de Renda e Cadastro Único da Sedes, Guilherme Aleixo, participa às 10h do Sedes Podcast, para falar sobre o Cadastro Único aqui no DF e tirar dúvidas dos usuários sobre benefícios sociais, como o Bolsa Família, o DF Sem Miséria e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O programa é veiculado no Instagram da Sedes no @sedes_df e fica disponível no Spotify.

* Com informações da Sedes



Source link

Author

Share