“Free Palestine”: Jogadores de grandes clubes condenam

Author

Categories

Share


Jogadores de futebol vêm se posicionando, ao longo da semana, contra os ataques recentes de Israel a cidadãos palestinos em Jerusalém Oriental e na Faixa de Gaza

A primeira manifestação de grande alcance ocorreu no sábado (8), quando os atletas e a comissão técnica do clube chileno Palestino entraram em campo contra o Colo-Colo com lenços em referência à causa palestina

Com mais de 8 milhões de seguidores no Instagram, Sadio Mané, atacante senegalês do clube inglês Liverpool, também se manifestou. O camisa 10, eleito o 4º melhor jogador do mundo pela Fifa no ano passado, publicou na terça (11) a hashtag Free Palestine (Palestina Livre), seguida da frase “de partir o coração”.

:: Após Israel derrubar prédio residencial, Hamas lança foguetes contra Tel Aviv ::

O meia Riyad Mahrez, do Manchester City, que acaba de vencer o Campeonato Inglês, postou na segunda-feira (10) uma bandeira palestina com os dizeres “Salvem Sheikh Jarrah”. Com a mensagem, o atleta de origem argelina nascido na França se posicionou contra os despejos ilegais de palestinos do bairro Sheikh Jarrah pelas forças israelenses.

Uma das mensagens mais compartilhadas sobre o tema foi publicada por Anwar El Ghazi, atacante holandês de origem marroquina, que defende o clube inglês Aston Villa: “Você não precisa ser muçulmano para defender Gaza. Só precisa ser humano”.

:: Artigo | Prisão de Juana Ruiz Sánchez pela ocupação israelense viola direitos humanos ::

Campeão mundial pela Seleção Francesa em 2018, o volante Paul Pogba, do clube inglês Manchester United, usou a hashtag “Pray for Palestine” (Reze pela Palestina). “O mundo precisa de paz e amor. Em breve será uma ajuda. Vamos todos nos amar”, escreveu em sua conta no Instagram o jogador, descendente da República da Guiné, no continente africano.



Autor de gol na final da última Copa, Paul Pogba [esq.] se posicionou contra os ataques de Israel à Palestina / Paul ELLIS / AFP

Também em solidariedade ao povo palestino, Mame Baba Thiam, atacante senegalês do clube turco Fenerbahçe, citou em suas redes um versículo do Alcorão: “Por certo, a promessa de Allah é verdadeira. Então, não vos iluda a vida terrena e não vos iluda o ilusor, acerca de Allah!”.

Mame Thiam também escreveu “Meu coração está com você, Masjid Al-Aqsa”. A frase é uma referência à mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental, onde palestinos muçulmanos foram atacados enquanto oravam no último final de semana.

:: Violência contra palestinos se aprofunda nos últimos dias de Ramadã; 20 foram mortos ::

Israel ocupou Jerusalém Oriental durante a guerra árabe-israelense de 1967 e anexou a cidade inteira em 1980. Esse movimento nunca foi reconhecido pela comunidade internacional.

O lateral-direito da Inter de Milão, da Itália, Achraf Hakimi, o zagueiro alemão de origem albanesa Shkodran Mustafi, do Schalke 04, da Alemanha, o ponta-esquerda francês Franck Ribéry, da Fiorentina, da Itália e o atacante francês naturalizado malinês Moussa Marega, do clube português Porto, também se manifestaram em suas redes contra os ataques de Israel à Palestina.

Edição: Vivian Virissimo





Source link

Author

Share